terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O Peixe gato ou panga: a nova aberração da globalização

O panga é um novo tipo de peixe que encontramos sobretudo sobre a forma de filetes, a um preço muito barato(?).O panga é um peixe de cultura intensiva/industrial no Vietname, mais exactamente no delta do rio Mekong e está a invadir o mercado devido ao seu preço.

Eis o que deve saber sobre o Panga:

Os Pangas estão infestados com elevados níveis de venenos e bactérias. (arsénio dos efluentes industriais e tóxicos e perigosos subprodutos do crescente sector industrial, metais contaminantes, bifenilos poli clorados (PCB), o DDT e seus (DDTs), clorato, compostos relacionados (CHLs), hexaclorocicloexano isómeros (HCHs), e hexaclorobenzeno (HCB)).

O rio Mekong é um dos rios mais poluídos do planeta.

Não há nada de natural nos Pangas - Eles são alimentados com peixes mortos restos e ossos de secas e de solo numa farinha, da América do Sul, a mandioca (mandioca) e resíduo de soja e grãos. Obviamente, este tipo de alimentação não sã não tem nada a ver com a alimentação num ambiente natural.

Ela mais não faz do que assemelhar-se ao método de alimentação das vacas loucas (vacas que foram alimentadas com vacas, lembra-se?) A alimentação dos pangas está completamente desregulada.. O panga cresce 4 vezes mais rápido do que na natureza ...

Além disso os pangas são injetados com PEE –alguns cientistas descobriram que se injectassem as fêmeas pangas com as hormonas femininas derivados de desidratado de urina de mulheres grávidas, a fêmea Panga produziria os seus ovos muito rapidamente e em grande quantidade, o que não aconteceria no ambiente natural (uma Panga passa a produzir assim aproximadamente 500.000 ovos de uma vez). Basicamente, são peixes com hormonas injectáveis (produzidas por uma empresa farmacêutica na China) para acelerar o processo de crescimento e reprodução. Isso não pode ser bom.

Ao comprar pangas estamos a colaborar com empresas gigantes sem escrúpulos e gananciosas que não se preocupam com a saúde e o bem-estar dos seres humanos.

Este comercio está a ser aceite por grandes superfícies que os vendem ao público em geral, sabendo que estão a vender produtos contaminadas.

Nota: devido à prodigiosa quantidade de disponibilidade de Pangas, este irá acabar noutros alimentos: surimi (aquelas coisas com pasta de peixe), peixe terrines e, provavelmente, em alguns alimentos para animais. ( cães e gatos!)

(texto traduzido)

Diz-se que comer peixe é bom para a saúde, mas eu já começo a duvidar de tudo!!!!

133 comentários:

Nelson Ferreira disse...

Conheci o "Panga"hoje ao almoço e fiquei um pouco enjoado. Fiquei com a curiosidade de verificar corretamente que qualidade tinha e a sua procedência. Quando constatei isso, continuo sem perceber como se permite importar peixe de um país explorador de mão de obra, produzido num dos rios mais poluídos do mundo.ABAIXO O PEIXE GATO (PANGA).

Baldrick disse...

Também conheci o panga hoje. Desconhecia este tipo de peixe por completo. Tentei pesquisar e pouco encontrei. Por isso, gostaria de saber onde se baseou para escrever este post, só para tirar dúvidas. Obrigado.

Isa from Aveiro disse...

olá,parte do que eu escrevi, teve por base um filme que aparece num blogue escrito em francês e que se chama "pour un monde durable" e cujo link se encontra no meu blogue.
Também pode encontrar um link en Inglês aqui, caso não perceba francês. http://iprissy.com/lifestyle/do-you-eat-frozen-pangas-fish-from-the-rivers-of-vietnam-health-watch-buyers-beware/

Mery disse...

Estava eu agora a pesquisar exactamente sobre este tal peixe que comi ao almoço que por sinal sabe muito mal...tive a impressão de ta a comer algo deteriorado, estragado, alterado...por acaso não fui eu que comprei,minha sogra deu-me e já agora vai tudo pra o lixo.Não sei se é piscologico,mas não me sinto bem desde apos o almoço.

João disse...

Olá.
É muito curiosa sua intervenção, ainda que seja apenas uma tradução. De facto a aquacultura do sudeste asiático e de outras áreas do globo não se realiza da melhor forma, e não é apenas esta espécie que nos chega ao mercado ( a perca por exemplo, é outro peixe muito, mas muito mau)!!!!
Mas tão ou mais importante, é a carne que sempre comemos e até com mais frequência. A caça selvagem já terminou no séc. XV e desde então sempre "cultivámos" todos os tipos de carne e de maneiras muito rudes. Muitas das carnes que estão hoje no mercado estão cheias de antibióticos, hormonas, etc.
Portanto o problema não é comer peixe de aquacultura, porque o há com qualidade. A opção de qualidade na minha opinião terá sempre de recair sobre espécies produzidas em portugal.
Obrigado

maria disse...

O peixe até poderá não ter grande qualidade, mas hoje em dia diz-se isso de muitas outras espécies ... em alguns casos, ou na maioria até será mesmo. Mas para dizer a verdade até gosto do sabor do peixe e conheço outras pessoas que também gostam.
A informação que publica no seu blog não me parece nada fiável (todos os peixes são injectados???)
Pelo menos a imagem que passa do rio Mekong é completamente errónea - quem estiver interessado pode ver no site oficial de uma comissão internacional do rio Mekong:
http://www.mrcmekong.org/about_mekong/about_mekong.htm

Luciano disse...

É bem feito.

O tuga farta-se de reclamar dos peixes de viveiro Portugueses, depois compra essa merda que nunca ouviu falar nem sabe de onde veio.

Com tanto peixe que temos cá, e barato...

Provavelmente nas embalagens diz a origem. E da àsia já se sabe que não vem muita coisa de bom e que as condições são más, ainda mais do vietname...

http://en.wikipedia.org/wiki/Panga
http://pt.wikipedia.org/wiki/Peixe-gato

E acho que peixe gato não é bem a mesma coisa que panga...

Comprem peixe de viveiro Português que é muito bom. Deixem-se de comprar merdas que não fazem ideia do que são.

E esta gente depois não vai a restaurantes chineses porque não confiam... Sem palavras...

Elder disse...

Pois é!!! Já comi esse peixe em filetes e repetiu-o várias vezes e pareceu-me muito saboroso...não notei nada contra, só o estomâgo um pouco cheio!!!
Acontece que não sei donde vem e é muito barato.
Na peixaria disseram-me que era muito bom e saboroso mas sempre omitiram a origem.
Acredito em tudo o que dizem do rio Mekong e do Vietnam, pois já por 3 vezes durante 1 ano que comi ameijoas do Vietnam e fiquei mal disposto a seguir e durante 1 dia pelo menos. Só a mim é que me aconteceu ficar mal disposto...sou muito sensível à qualidade dos produtos alimentares e azeites.
Já proibí em casa que comprem AMEIJOA DO VIETNAM!!! Sabe a merda e devem ter muitas toxinas, por isso vendem-nas barato a +-2,50 euros.
Da proxima vez que for ao supermercado ou peixaria quero ver donde vem esse peixe.

paulo.simoes.leiria disse...

Não me parece que o sitio a comissão internacional do rio Meckong adiante muito sobre este assunto. Não vejo por lá informação concreta.
Parece-me mais uma comissão para propaganda, limpeza de imagem ou para gerir fundos. Por cá, conhecemos muitas comissões deste género! Temos perto de Leiria, à escala local, um problema semelhante no rio Lis (mas aqui os peixes morrem mesmo) e, ao fim de não sei quantos anos, as coisas continuam na mesma. No entanto, se consultarmos sites oficiais, o que encontramos sobretudo são programas, intenções, legislação, etc.

lausdomine disse...

Importaçao deste peixe deve ser prohibido - pela nossa saude.

PRIMATAS DA AJUDA disse...

Obrigado pelo teu alerta. Nada como uma boa sardinha tuga, é barata, e alegra qualquer espirito luso.

Domingos Carreiro disse...

Por acaso já comi e não notei nada de diferente, apenas o gosto. Vou obter mais informação acerca da origem.

Calypso disse...

Achei super interessante o conteudo sobre este peixe pois ha muito que ja tinha alertado os meus colegas sobre a procedencia desta expecie e sua manutencão. Contudo sei que o artifgo foi traduzido para portugues, mas necessitava deste artigo da pagina original se possivel em inglê sou alemão afim de demonstrar aos meus colegas. A quem souber me envie para o meu email: smave@iol.pt.Grato a todos

À MODA DO PORTO disse...

Confesso que já comi peixe-gato. Mais do que uma vez. Ainda estou vivo, o que quer dizer que não morri (viva o senhor de La Palice!).
A net serve para muitas coisas, inclusivamente para espalhar boatos e criar alarmismos. Não estou a defender o peixe, dseja ele gato, cão ou outra coisa qualquer; só que não acredito que as nossas autoridades ignorem estas notícia tão dignas de crédito. As autoridades e a comunicação social. Eu continuo a ficar espantado como certas notícias ditas "importantes" se sabem primeiro pelo e-mail que pelos jornais. Sim, que eu também recebi a "notícia" pelo e-mail. Será que a ASAE não existe? Será que os alimentos importados não são sujeitos a controlo? Ou será que há idiotas que se deixam influenciar por tudo o que seja alarmismo? Alguém já se lembrou, antes de mandar isto para a "net", de perguntar à DECO, ou à ASAE? Ou é mais fácil fazer figuras tristes?

Kill Jill disse...

Concordo com o último comentário em absoluto. Além do que ver um documentário Francês sobre algo que se passa no Mekong não é exactamente uma investigação fundada. Logo, é alarmismo infundado.

Já agora... não há Peixe-gato (que ao que penso não é uma espécie, mas sim uma ordem inteira de peixes) nos viveiros portugueses?

Tiago disse...

Também eu já provei diversas vezes o peixe-gato. Confesso que partilho de algumas opiniões aqui expostas. Não tem um sabor nada agradável e a textura também não é interessante. Aboli naturalmente da minha alimentação porque não gosto. E sabendo disto... muito menos.

ISA disse...

Como, muitas vezes, Peixe Gato e Perca.
Aconselho fazerem filetes deste peixe, são deliciosos!
À anos que como este peixe.Já teria morrido!
Faço minhas as palavras do comentário "À MODA DO PORTO".
Peixe gato, assim chamado pelos seus barbilhos longos (parecidos aos bigodes de um gato), é um peixe de água doce, que se encontra em rios e barragens. Tal como todos os peixe de rio o sabor é diferente! acho correctissima a industria da aquicultura. Com os nossos excessos rebentamos com o Planeta.
Acho o comentário com falta de consistência, até porque existem entidades para esses fins. Antes de lANÇAREM COMENTÁRIOS ALARMISTAS DIRIJAM-SE AO SITIO CERTO!! NÃO DIFUNDAM TUDO.

Felina disse...

O Peixe gato também não me convence. Não vou fazer comentários à veracidade ou não do "artigo". De qualquer forma nada como a cabeça livre para duvidar das instituições e procurar saber as coisas por outro lado. Se assim não fosse nunca aceitaríamos as medicinas alternativas, já que a tradicional é que é apoiada pelas nossas instituições estatais.

Rui Silva disse...

Porque será que na blogosfera os resultados de estudos/análises/exames nunca têm origem?
É sempre um "diz-se que.." em vez do nome da entidade que publicou os resultados. E pelos vistos é mais que suficiente para os crentes...

José Gomes Torres disse...

Como pescador e permanente curioso sobre peixes, asseguro-vos que nenhum peixe-gato, das milhares de espécies que existem (só na bacia do Amazonas há cerca de 400), me convence no prato.
De um modo geral são necrófagos, e procuram o alimento revolvendo os fundos em busca de qualquer coisa que seja possivel transformar em nutrientes.
Os barbilhos caracterizam a sua condição de comedores de fundo, se bem que alguns procuram também comida à superfície.
Além de mais, com a qualidade da maioria dos produtos que nos chegam do Oriente, não me surpreende rigorosamente nada que os alimentem com restos de toda a espécie.
Uma coisa é certa, o que lhes deitarem eles comem!!! Obrigado pelo alerta!
Cumprimentos.
GT

batatinha disse...

Li grande parte dos comentários aqui postados, não fiquei chocado com o que li, pois cada pessoa come do que gosta e pode mais nada. Venho só acrescentar uma acha para a fogueira, que é, algum dia se questionaram da falta de higiene nos parques de pesca dos nossos navios de pesca longínqua, como o peixe é processado, sobre o estado higiénico das instalações onde o peixe recebe as transformações a que é submetido até chegar ao armazenista? Algum dia alguém se lembrou de fazer um exame bacterológico a esse peixe? Se um dia o fizerem irão ter uma decepção. Meus caros não são só os chineses que têm falta de higiene, nos produtos portugueses também comemos muita e muita porcaria. Se um dia comerem peixe, procurem peixe islandês, dinamarquês e norueguês, desse sim, os navios cumprem à risca as normas de higiene e se falo disto e lanço este repto é porque estou bem por dentro, trabalhei lá durante 15 anos consecutivos sem férias, sei do que falo. Quanto ao panga, não discuto, não conhecia, mas agora nem vê-lo, sou assim.tenham todos um belíssimo final de semana.

Ricardo disse...

Ainda bem que vejo isto!!!
Andei a comer deste peixe por uma boa temporada. Não como carne, só peixe por enquanto (princípios meus), então os meus pais compravam regularmente deste peixe-gato por ser barato, facil de preparar e até à primeira impressão saboroso. Mas aquele sabor a mofo... Vi logo que deveria comer muita porcaria, todo o peixe gato come qualquer coisa que lhe apareça à frente desde que lhe caiba na boca, têm apetite voraz, seja por vivo ou morto, independentemente do estado de decomposição. Mas pensei eu, se se comercializa, talvez não seja assim tão mau, deve haver controlo e eu é que tou praqui a fazer fitas. Afinal meus amigos...!!! Nunca mais como qualquer px-gato seja de que espécie for. Prefiro prevenir. Se o que encontramos neste comentário for mesmo verdade, meus amigos, não podemos alimentar este tipo de comércio. Malditos!!! A ganância humana existe, mesmo á frente dos nosso olhos.

Ricardo disse...

Muito obrigado por disponibilizares esta informação " Isa from Aveiro ".
Muitos parabéns pelo blogue.
Cumprimentos.

mario disse...

DIGAM LA QUAL E O PEIXE QUE SE NÂO ENCONTRE contaminado seja ele nacional ou estranjeiro com tanta poluição que se vê por esses mares fora so aqui no norte temos submarinos nucleares afundados desde da 2ªguerra mundial e mesmo assim ninguem se queixa mas da que pensar não????

paula pinto disse...

uolá,já comi muitas vezes peixe gato,confesso que nunca me senti mal.mas agora fico com medo.ao longo destes ultimos anos,é as vacas loucas,a gripe das aves,a febre suina.que agora já não é,e agora o peixe gato.pergunto-me para que servem as entidades de fiscalização?podemos confiar?não me pareçe!entidades competentes por favor façam um trabalho muito mais intensivo nestas areas,não se preocupem tanto,se nos cafes comemos de talheres de madeira ou plastico ,se os rissois são confecionados pelos propriétários,se os produtos de origem regionais tenham que serem alterados muitas vezes,alterando a sua origem.isto destas supostas contaminações é que são graves e não dificeis de encontrar os produtos que estão aos olhos de toda a gente.por favor façam alguma coisa.obrigadas

Teresa disse...

A informação disponível na internet sobre o rio Mekong menciona poluição e outros riscos ambientais. Deixo abaixo ligações a algumas páginas sobre o assunto:
http://www.ens-newswire.com
/ens/apr2004/2004-04-19-01.asp
http://www.ens-newswire.com
/ens/apr2004/2004-04-19-01.asp
http://www.huffingtonpost.com/kenneth-pomeranz/chinas-water-woes-past-pr_b_166850.html

Teresa disse...

e ainda mais importante, este link: http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+WQ+E-2009-1056+0+DOC+XML+V0//EN

Primeira Página disse...

No final de tudo isto só posso constatar o seguinte:
Será a crise na procura de alimentos, assim tão grande, que encaminha as pessoas a comerem qualquer porcaria, sem saberem muito bem o quê?
de onde vem?
ou o que é?

Será que também já herdámos, a mania dos chineses, em que só não se come o que não tiver as costas viradas para o sol?
(Provérbio chinês)

Pelo que me apercebo, o facto de ser ou não barato é irrelevante.
Pois quando vejo, em Portugal, pagarem uma fortuna por uma sopa de barbatana de tubarão... então pode-se dizer que actualmente tudo é válido.

Não me questiono muito, pois não irei obter respostas muito concretas.
O facto é que, a resposta reside somente, na absurda crise de valores de toda "esta gente" (sem ofensa para ninguém) que se movem imersos no vazio, que são as
suas vidas, em qualquer novidade serve, para colmatar as numerosas
carências existentes.

Há que manter os olhos bem abertos e estarmos atentos a tudo, sob
pena de se pagar uma imensa factura a qual fomos alheios.

Por norma não toco no que não conheço, não confio e ponto final.
Nem mas... nem meio mas...

Raquel disse...

Com todos estes discursos, só não consegui perceber o que é que o peixe-gato tem a ver com o panga visto que, segundo sei, a proveniência de um e de outro são completamente diferentes. O primeiro é proveniente da américa e o segundo, do Vietname... Se puderem esclarecer-me, até agradecia...

Vitor disse...

http://clasica.xornal.com/article.php?sid=20090130174931

JoaoPimentaLopes disse...

hum... e fontes científicas?

Seja como for uma espécie existe em vários rios,países ou continentes. A origem da espécie tem que estar descriminada. Se vier do vietnam e tiverem dúvidas não comam!

Mas e por cá? Uma larga fatia da corvina fresca consumida em portugal é capturada no tejo, ali debaixo da PVG. Há quem fique "enojado" ao saber disto. Francamente é peixe de excelente qualidade. E o facto de entrar no tejo (andou desaparecida umas décadas) é das maiores provas que este está a ficar melhor!

AR disse...

Mais um e-mail hoax sem qualquer base cientifica. Parece-me um processo normal de aquacultura intensiva. Panga é um tipo de peixe gato, e não me faz diferença nenhuma que o incluam em comida para animais.

Los análisis efectuados en España no han detectado la presencia de patógenos considerados peligrosos por la normativa europea, según Sanidad, que ha señalado que sí hubo resultado positivo en otros agentes que no constituyen riesgo para la salud, "por lo que no figuran en los criterios de seguridad del citado reglamento europeo".

by the way... disse...

sem saber do que se tratava... comemos em casa e detestamos o sabor estranho. estranho mesmo.

MestreNi disse...

Pois, pois, perante tais comentarios, agora ja sei o que comi ha dias no restaurante do Ikea em Matosinhos, anunciada como uma refeicao de filetes de bacalhau por 2.5€ agora ja sei o q comi, iaqqqqq..............

Marcos disse...

O que a ASAE tem a dizer sobre a questão:

http://www.apnea.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=195&Itemid=1

Com o objectivo de clarificar eventuais questões associadas à segurança do consumidor relativas à panga, a ASAE, com base no conhecimento actual, presta o seguinte esclarecimento:
Panga ou peixe-gato são nomes comuns para a espécie Pangasius hypophthalmus, peixe de água doce que está a ser produzido em aquacultura, maioritariamente no Vietname e também na China. Os sistemas de produção referidos são intensivos, utilizando lagoas e diques no delta do rio Mekong.

De acordo com dados do sector, as importações na UE deste peixe têm crescido a um ritmo acelerado. Em 2006 foram importadas aproximadamente 123,000 toneladas de filetes ultracongelados de P. hypophthalmus para países europeus, sendo a Espanha um dos grandes importadores.

A panga é um peixe de carne branca, que se encontra no retalho em filetes frescos ou congelados sem espinhas e pele, o que, juntamente com o baixo preço a que é comercializado, contribui para que seja um dos peixes mais consumidos em Espanha. Alguns armadores, associações do sector das pescas têm referido, relativamente às importações em grande escala de panga, que se está a gerar uma situação de concorrência desleal, que faz reduzir o preço do pescado autotocne, os quais também levantaram suspeitas relativamente à eventual toxicidade deste peixe, informação esta relativa à falta de segurança deste produto, que não foi prestada por qualquer organismo oficial (informação retirada de notícia em pagina electrónica espanhola para consumidor).

Em 2005, Portugal notificou, através do RASFF (Sistema de Alerta Rápido para a Alimentação Humana e Animal) a contaminação de filetes de P. hypophthalmus com malaquite verde (Notificação de alerta nº2005.549), tendo este peixe também sido notificado por contaminação bacteriana por Listeria monocytogenes em filetes descongelados.

A Comissão Europeia (CE) foi questionada pelo Parlamento Europeu relativamente a esta matéria, tendo, em Setembro de 2008, prestado esclarecimentos com base nos quais se referem os seguintes aspectos:

- O Serviço Alimentar e Veterinário da Direcção-Geral da Saúde e Protecção dos Consumidor da CE (DG Sanco) procede a missões regulares de inspecção on the spot para verificar se os sistemas de controlo oficial existentes e estabelecidos pelas autoridades competentes nos países exportadores, têm capacidade de garantir requisitos pelo menos equivalentes aos em vigor na UE. Relativamente a produtos da pesca, onde se incluem as explorações de aquacultura nas quais esta espécie é produzida, as inspecções focam, entre outros aspectos, a implementação de planos de monitorização de resíduos dos países, incluindo o plano de colheita de amostras, resultados das análises e qualidades dos próprios laboratórios de análise. Os postos de inspecção fronteiriços (PIF) dos Estados-membros à chegada das mercadorias também procedem ao controlo dos produtos, que inclui análises ao acaso.

Marcos disse...

cont.

- No que se refere à panga foram emitidas em 2007 e 2008, um total de 7 notificações RASFF, sendo que 5 destas foram relativas à presença de resíduos de medicamentos veterinários em P. hypophthalmus. Neste mesmo período foram emitidas 57 notificações RASFF referentes a produtos provenientes da China com contaminação com resíduos de medicamentos veterinários sem que nenhuma fosse relativa a este peixe.

- Perante esta situação foram impostas à China medidas adicionais pela CE, que se referem à análise obrigatória para pesquisar a presença de cloranfenicol, nitrofuranos e seus metabolitos, violeta-cristal e malaquite verde. Este tipo de medidas não foi aplicado ao P. hypophthalmus do Vietname por se considerar que a situação relativamente àquele país não o justificava.

- Após a detecção de substâncias proibidas ou não autorizadas pelos PIF, e a emissão de notificações RASFF, a CE impõe controlos reforçados, sendo os 10 próximos carregamentos da mesma origem testados. Para o caso da presença de resíduos em P. hypophthalmus do Vietname, os Estados-membros reforçaram o controlo sobre o produto, tendo procedido a análises do carregamento seguinte.

- As medidas impostas pela CE conduziram à redução das notificações para um total de 4 em 2007 e 1 até Setembro de 2008.

Finalmente, as informações disponíveis parecem indicar que o risco associado a P. hypophthalmus não será diferente do que está associado aos produtos do aquacultura em geral.

Direcção de Avaliação dos Riscos na Cadeia Alimentar

5 de Junho de 2009

in ASAE

zica disse...

É facil, no caso de estarem identificados ... é não comprar !!!

cesar disse...

Cuidado mesmo, comi num restaurante em Porto Alegre, passei mal......depois vim a saber desse peixe.......o pessoal está comprando pois é 40% mais em conta do que o famoso cação......ninguem faz milagres, um produto pra atravessar o planeta e chegar aqui pela metade do preço?????????
Vamos ser realistas.......Cuidado , antes de almoçar em Porto Alegre ,,,se tiver peixe......se informe da origem

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre Ossucci disse...

Um amigo consumiu esse peixe e gostou. Para minha surpresa a Empresa que trabalho comprou. Agora leio essa noticia.
Falarei com o comprador de minha Empresa para ler mais sobre o peixe e ver o que faremos.
Globalização é bom, mas tem limites.

Giuliano disse...

Também conheci o Panga hoje. Compramos o produto num supermercado em Porto Alegre. Após comê-lo no almoço me senti um pouco enjoado e resolvi pesquisar. Para minha surpresa, após verificar a embalagem do produto descobri que provém do Vietnam!
Acho que a globalização desenfreada está gerando essas aberraçoes, sem saber estamos ingerindo alimentos potencialmente nocivos à saúde, neste caso, possivelmente contaminados por metais pesados e bactérias patogênicas. Seria necessário que autoridades da Vigilância sanitária no Brasil (ANVISA)tomassem providências no sentido verificar as condições de cultivo dese peixe e eventuais contaminações. Giuliano Zanetti, Porto Alegre - Brasil

À MODA DO PORTO disse...

Por favor, parem com isso!! O panga não tem nada de mal, nem mesmo aquele que é importado do Vietname. Leiam o último número da revista "Proteste", da DECO. O panga que se vende em Portugal é de qualidade garantida. Se hápessoas que não gostam do peixe, ou que a ele são alérgicas, nada tem a ver com a qualidade ou condições higio-sanitárias.

Visconde disse...

Conheci o Panga hoje aqui em Niterói (RJ). Os filés são clarinhos e o preço estava legal. Na hora do preparo reparei um excesso de gordura nos filés (uma gordura pegajosa e branca - como a de frango - que retirei completamente até ficarem limpos).
A moqueca ficou ótima....mas comi um pedaço pequeno e fiquei cheia o dia todo! Muito estranho porque peixe costuma ser um alimento leve....mas esse tal de panga é bem pesado!!!! Vim pra inter pesquisar sobre ele e....nossa que péssimas referências! Nunca mais comprarei! Avisarei a quantas pessoas puder sobre esse peixe pra lá de indigesto!!!.....:O

Bruno disse...

isso é mentira os peixes q vão ao mercado são submetidos à testes de qualidade e são inofensivos ha nossa saude.

rizzon disse...

Mentira o peixe não é criado dessa maneira que estão falando È criado em cativeiro com ração balaceada a nossa tilapia brasileira que é feita a engorda com ração de pessima qualidade por isso o sabor é tão ruim. O panga já está no mercado europeu e norte americano a vinte anos. Eu sei disso porque já visitei a industria que produz o panga no vietnã

Socorro disse...

Também conheci o panga hoje. Desconhecia este tipo de peixe por completo. Tentei pesquisar e pouco encontrei.
Por isso, gostaria de saber onde se baseou para escrever este post, só para tirar dúvidas.
Mesmo porque estou em tratamento e só posso comer carne branca.
O que me chamou a atenção foi a quantidade de gordura no peixe, até então nunca tinha visto um peixe com gordura.
espero uma resposta o mais rápido possível sobre o que vcs publicaram sobre o peixe.
Obrigado.

Isa from Aveiro disse...

Olá eu já respondi a essa pergunta, mas posso voltar a repetir, o essencial da informação foi retirado de um documentário francês cujo filme se encontra no Blogue "pour un monde durable", que é como o nome o indica de cariz ecológico e cujo link se encontra no meu Blogue.

Jocélio Bezerra disse...

Olá Isa.
Eu estava exatamente procurando mais informações acerca do peixe Panga quando encontrei seu Blog. Isto porque comprei duas embalagens do produto, cerca de 2kg em um supermercado da cidade onde moro aqui no Brasil. O peixe Panga por ter menor custo, não ter espinhas e apresentar um saber que agrada, em geral os consumidores gostam, mas confesso que senti um mal estar quando li esse texto. Veja o que diz o importador do peixe Panga aqui no estado onde moro, Florianópolis/Santa Catarina/Brasil: http://www.panoramadaaquicultura.com.br/Paginas/Revistas/115/PangaChegaBrasil.asp

Um cordial abraço.
Jocélio Bezerra
jocelio_bezerra@hotmail.com

não tenho disse...

Obrigado por escrever sobre o panga. Ele é saborosíssimo. Valeu.

Andrea disse...

Olá! Vim a conhecer o Panga em Florianópolis, onde moro a pouco tempo. Numca tinha ouvido falar, só me interecei poeque dizia que não tinha espinhas, nem pele. Ao preparar percebi que havia uma gordura estranha, mas não dei muita importância. Na hora de comer sentia aquela gordura na boca, e me senti cheia boa parte do tempo depois depois que comi. Como ainda tinha em casa, na segunda vez que preparei procurei tirar toda aquela gordura e preparei como de costume, achei que melhorou muito. Hoje não sei porque resolvi pesquizar o peixe, pois voltei a comprar pela segunda vez, e fiquei horrorizada com o que fiquei sabendo. Chamei meu marido pra ver (ele é químico e farmaceutico), não deu a mínima e disse que é bobagem. Não sei o que fazer, se fasso o peixe ou não. Ouvimos e vemos e até porque não dizer comemos tanta coisa que não procuramos saber a procedencia, essa seria só mais uma.

Alessandro Chies disse...

Tanto aqui no Brasil quanto na Europa existe uma Associação não governamental de defesa do consumidor, a ProTeste, que foi onde encontrei a reportagem sobre o Panga, é muito interessante: http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Erika disse...

Sou brasileira e comi esse peixe há cerca de dois meses,pois minha irmã viu em promoção no supermercado.
Dinheiro jogado fora!
Tem um sabor simplesmente HORRÍVEL!!!
Foi a primeira e última vez que comemos(ou tentamos) comer essa coisa detestável!
Peixe intragável!

Signals disse...

Por falar em Peixe Gato e em Ameijoa do Vietname, eu que até sou esquisito e de estômago sensível, provei gostei e voltarei a comprar. Sobre peixe Português de qualidade, não fazem ideia o que se passa nas nossas lindas praças onde o peixe "fresco" é congelado e descongelado vezes sem conta e eu sei o que digo.!!!!!

Rita Mariana disse...

A irmã (que é bióloga) de um conhecido meu esteve no Vietname e visitou com alguma frequência um viveiro de peixe gato (mas só um) e confirmou a administração de hormonas. Contudo, isso não significa que todo o panga comercializado esteja contaminado. É também um facto que a DECO fez análises microbiológicas e quantificou metais pesados e resíduos de medicamentos anti-infecciosos a 5 das marcas de peixe gato portuguesas e considerou que não existem problemas associados ao consumo deste. Os pormenores estão neste link: http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm
Pelo menos, no que diz respeito às marcas que estudo abrangeu, podemos estar mais tranquilos.
Devemos estar atentos a possíveis atentados à saúde pública, mas não há necessidade em sermos extremistas quando o caso não se justifica.

tossan® disse...

Já comi isso aqui no Brasil com esse mesmo nome foi comprado num supermercado de uma grande rede(Makro). Passei mal e fiquei intoxicado. Obrigado pelo aviso. Abraço

Nelson Ferreira disse...

Meu caro do estômago esquesito.
Simplesmente horrível o paladar das ameijoas do vietname. Qunto ao panga nem falar. ENJOATIVO e deixa uma sensação de "cheio" o que só um bom whisky no fim consegue atenuar. Continue a comer e o seu organismo, continuará a acumular mais umas hormonas e gorduras que o peixe tem já que é alimentado com
tudo, morto ou vivo e num dos rios mais poluídos do mundo.
Se gosta de peixe, adquira-o em locais de confiança e não esqueça, guelras vermelhas e olhos vivos é meio caminho andado para uma boa aquisição.
Quanto ao "Signals",- se conhece locais onde o peixe portugês é tratado da forma que demonstra, denuncie. É sua obrigação denunciar para que os que consomem se sintam mais seguros e os aldrabões sejam responsabilizados.
O "Sócrates agradece pois está precisando.
Saudações
Nelson Ferreira

Lucio Lopes disse...

É uma pena que comentários como o seu se esquece do outro lado da face da moeda. O peixe é delicioso, um dos melhores que já comi e outra, se entra no país é porque tem controle de qualidade e seria interessante você apresentar os dados científicos do Ministério da Agricultura e da Saúde sobre o produto demonizado por você e ponto.

Nelson Ferreira disse...

Olá Lucio Lopes
Já analisou todos os comentários deste Blog?
Chega fácilmente à conclusão que a grande maioria está em desacordo com a sua opinião.
Já analisou toda a informação que existe na "net"?
Veja também um video da "France 2"?
Constate o modo de alimentar os peixes,os produtos que são utilizados, as mãos infantis que trabalham, o rio poluído, uns dos maís poluídos do mundo, onde se faz tudo, mesmo TUDO....
Veja o que diz a ASAE trancrito por "Marcos" em 1/07/2009 e o que diz a DECO um organismo de Defesa do Consumidor que passo a citar " análises feitas ao Panga revelam a presença de micro-organismos a 30ºC
e Listeria Monocytogenes, bactéria potencialmente patogénica. Porém a contaminação não ameaça a saúde pública".
Esta opinião é uma opinião, pois muitas vezes somos surpreendidos por doenças de animais que estão contaminados com doenças que se pensava não serem prejudiciais ao homem casos dos frangos, peste suína, vacas loucas, lingua azul e perús. Depois mata-se milhares e milhares de animais para parar com a empedemia, muitos deles são mortos sem qualquer doença, inocen-temente, mas só com a culpa de coabitarem com uma ou duas dezenas de animais infectados.
Já analisou a doença LISTERIA ?
Sabe certamente que, em peixes de aqua-cultura, mariscos etc.,é fácil
encontrar essas bactérias para mais quando são produzidos em águas com temperaturas elevadas (26/28º), com a agravante das águas serem tremendamente poluídas.
Professor, siga o meu conselho, peixe só com olhos vivos e guelras vermelhas, nada de aqua-cultura. A
Listeria é encontrada em muitos produtos, portanto, se os pudermos evitar muito melhor.
Saudações,
Nelson Ferreira

Vera disse...

Estranho! Comprei este peixe sem saber nehuma informação sobre o mesmo. Ao prepará-lo para a minha família senti uma certa repulsa e não consegui comê-lo. A sua textura não me agradou e comecei a perguntar a outras pessoas sobre o mesmo, culminando nesta pesquisa na internet.De qq forma, interesses econômicos podem existir na divulgação de prós e contras, por isto convém checar junto aos órgãos oficiais.

Luky disse...

DESMISTIFICANDO A ORIGEM DO PEIXE PANGA


Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome, por ano, cerca de 7kg de peixe, sendo que a recomendação é de 12kg. Esse cenário pode ser atribuído, entre outros fatores, ao custo elevado do pescado no Brasil.

Nesse contexto, iniciou-se, em 2009, a importação do peixe Panga, uma opção de excelente custo-benefício (25% mais barato que outras espécies, como a Merluza) ao consumidor, que ocasionou a forte aceitação do produto no mercado. Porém, o Panga começou a sofrer retaliações e a ser alvo de falsas atribuições com relação à sua origem, principalmente na internet, o que vem dificultando a sua consolidação no Brasil.

O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para mais de 240 nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.

O Panga tem as características que o consumidor brasileiro sempre desejou em um peixe: tem textura firme, cor branca, sabor suave e sem espinhas. É muito versátil, permite vários tipos de preparos (grelhado, frito, assado e ensopado) e possui um ótimo custo-benefício, por conta das técnicas avançadas de criação e processamento utilizadas pelo Vietnã. Além disso, destaca-se a praticidade do peixe congelado, comercializado limpo e em filés.

Desmistificar a origem do Panga pode ser um passo importante para atingir o consumo per capita de pescado indicado pela OMS. Sendo assim, gostaríamos de propor uma pauta que abordasse as qualidades desse peixe, bem como seu fácil preparo e sugestões de receitas.

A Leardini Pescados, um dos maiores fornecedores de pescado do Brasil, foi a primeira empresa a importar o peixe Panga. As informações são de assessoria de imprensa.

http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115

Luky disse...

DESMISTIFICANDO A ORIGEM DO PEIXE PANGA

Iniciou-se, em 2009, a importação do peixe Panga, uma opção de excelente custo-benefício (25% mais barato que outras espécies, como a Merluza) ao consumidor, que ocasionou a forte aceitação do produto no mercado. Porém, o Panga começou a sofrer retaliações e a ser alvo de falsas atribuições com relação à sua origem, principalmente na internet, o que vem dificultando a sua consolidação no Brasil.
O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para mais de 240 nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.

http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115

Sandro Coletti disse...

Olá, Sou brasileiro, moro em Curitiba, estado do Paraná e ontem fui ao Big (supermercado no Bairro Boa Vista) comprar peixe.
Beleza! Prefiro comprar peixe congelado em filé, é mais prático para mim.
No freezer tinha filé de abrotea (R$13,00), filé de Pescada (R$12,00), filé de Liguado (por meros R$15,00) e tinha um tal de filé de Panga...
Cor branca, sem espinhos, lindos filés por R$10,00 o Kilo.
Beleza de novo, peixe diferente pra experimentar... Ao fritar o peixe em frigideira com fio de azeite, o desgranhento começou a soltar uma gordura fedida, mas muita gordura mesmo... Depois que joguei fora o excesso de gordura em um copo com agua fria, ela endureceu, tipo banha de porco...
Ok, resolvi experimentar o sabor do peixe, gosto horrível, lembrando uma carpa mal feita, a gordura impregnou na garganta e provocou ânsia...
Resolvi pesquisar na web o tal peixe Panga... trata-se de uma aberração criada em cativeiro, com hormônios e coisas mais estranhas ainda... Corri pra ver a origem do produto que comprei e porra! Vietnã!!! Dá pra acreditar que comprei um peixe nojento vindo de um criadouro do Vietnã??? Que porra de empresa brasileira se dá o trabalho de importar uma nojeira dessas do outro lado do mundo? Pelamordedeus heim!!!!

Resumindo... cuidado ao comprar peixes estranhos... o tal de Panga é uma "pangadinha" de mal gosto, rsrsrs

elwalde disse...

O pessoal, vamos parar de escrever besteiras. O panda é um excelente peixe vendido em mais de 240 países do mundo, incluído EEUU e europa, é o peixe mais consumido no Vietnam onde a população tem uma excelente saúde com uma dieta de peixe altíssima. Se o panga estivesse contaminado os vietnamita estariam todos mortos pois a dieta deles é a base de peixe e principalmente pabga.

Willyans V. disse...

http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115

Além do contido no link, é preciso ressaltar que o rio Mekong não é o "mais poluido do mundo" como alguns andam a dizer. Não há metais pesados e os peixes são produzidos seguindo regras internacionais que são aceitas por países como EUA, Canadá, Japão (E os japoneses são chatos com peixes)..

Rui disse...

Quem diz mal desse peixe, são os atrasados mentais, que por ver qualquer coisa escrita, ficam logo cheios de sugestões.
Já comprei vezes sem conta esse peixe, já o comi de todas as maneiras. Sempre branquinho e óptimo. Faz um caril que ate parece de caranguejo.
As pessoas são realmente estranhas.
Um email na internet e pronto já é tudo uma porcaria.....Enfim.....

João disse...

é muito saboroso, branquinho e até é mais barato que os filetes de peixe espada ou escamudo do Alasca. Sem dúvida!
Mas eu sei que o peixe-gato não tem qualidade sanitária assegurada. Pois é contaminado por substâncias que ainda nem sequer tem legislação e são utilizadas "à grande" para o controlo de doenças durante o cultivo destes peixes em água doce, sobretudo na Ásia.
Sou da área e já estive em Xiamen (China) e vi com os meus próprios olhos, na verdade até ajudei os trabalhadores locais.
Enfim, coma quem quiser. Provavelmente os antibióticos que eles usam nem fazem mal aos humanos.
Fica ao vosso critério

gaiolaS disse...

Antes que deixem todos de comprar peixe bom e de qualidade barata, consultem:

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Eduardo Freitas disse...

Fiz caça submarina por 35 anos, me acostumei à só comer peixe de qualidade. Hoje moro longe do litoral, caço muito menos. Conheci o Panga, sabor suave, limpo, versátil, ótimo custo x benefício. Agora, quem diz que tem gosto de terra, água suja, tem hábitos estranhos. Eu não sou conhecedor destes sabores no meu paladar. Indústria pesqueira no Brasil é vexatória, arcaica, escravagista. Tenham a coragem de progredir e poderão comercializar a preços competitivos.

Fabio disse...

VAMOS PARAR COM IGNORÄNCIA! E antes de falar besteira INFORME-SE!!! O Panga náo tem nada de errado! Para quem duvida, olhem os links com testes sérios acerca da qualidade do produto:

http://octopedia.blogspot.com/2010/06/peixe-gato-ou-panga-perigoso-para-saude.html
http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Ricardo disse...

O Peixe Panga tem um preço muito acessível e é saboroso,experimentei ontem e não notei nenhuma das características ou gostos diferentes narradas neste blog. Tambem pesquisei na Net e dos sites que criticam não encontrei nenhuma fundamentação ciêntifica de que faz mal a saúde somente "achismos". Assim me parece que essas pessoas estão sendo induzidas pelo Lob Pesqueiro a criar um alarmismo infundado, prejudicando a entrada deste produto no Brasil. O peixe nacional esta mais caro que a Carne de Primeira. Baixem o Preço e sejam competitivos. Com certeza comeremos mais peixes nacionais que tambem são muito saborosos.

Montes disse...

Cuidado com o que dizem sobre o peixe-panga. Que fundamentos têm. A DECO-PROTESTE fez análises e não encontrou os compostos referidos. Leiam artigo: http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Fritz M. disse...

Estou na alemanha agora e quando vi o artigo sobre o panga, que já comi em Lagos, pensei realmente de nao comprar mais aquele peixe. Só no outro blogue mais abaixo li, que a traducao do panga é Pangasius, e este peixe cá como-se muito por ser bastante barato, há grande publicidade lembrei-me que tenho este peixe no meu congelador; panado com hervas e muito bom - porém acabarei de comer esse peixe. Fritz

opiniaomais disse...

Há tanta coisa escondida pelos interesses economicistas, que esta a ser verdade e eu acredito que o seja, é mais uma!
Obrigado pela chamada de atenção

Emanuele disse...

O peixe Panga é excelente e esses comentários sobre bactérias presentes na carne, medicamentos, e outros, não passa de jogada de marketing negativo para tentar denegrir a comercialização do peixe Panga, devido ao fato de ele estar chegando ao país num preço abaixo dos nossos peixes. Vários laboratórios já realizaram testes em amostras de todos os importadores e nada foi detectado, isto chama-se medo da concorrência.....pois em outros países está caindo mto a venda de peixes nativos por causa das importações de espécies provindas da china e outros. Comentário à dona do Blog: se vc não tem certeza, nem embasamento científico do que está escrevendo, procure se informar melhor antes de publicar uma afirmação como esta.

António disse...

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Para quem quiser, ver site da DECO os quais realizaram testes ao peixe em questão.

residuo disse...

Ridículo, penso eu, é andar a comprar e ingerir produtos importados de origem duvidosa.
Sabemos que isso é ruinoso para a nossa economia e potencialmente perigoso para a saúde, mas há sempre quem não resista à experiência.
A razão fica, naturalmente, para segundo plano.
É "in" comer peculiar, e "out" comer tradicional e sazonal.
Depois queixam-se das próprias opções...

Paulo disse...

Mais uma "tanga" inventada por quem comercializa peixe congelado e não consegue combater os preços dos produtos vindos de outros paises ;)

Ivan Lima disse...

Entrem nesse Link que fala sobre o Peixe panga,e tire suas dúvidas. http://www.panoramadaaquicultura.com.br/paginas/revistas/115/PangaChegaBrasil.asp

OsManeDosBatuke disse...

Proponho que vejam este filme: http://criticaldocs.wordpress.com/2008/06/19/darwins-nightmare-2004/

Um retrato dos lados mais perversos da globalização.

Mauricelio disse...

Isso não existe, o povo tolo

Richilheu disse...

Olá Sou Richilheu Casagrande aluno da UFFS - engenharia de Aquicultura

Questão sobre o Panga e resposta ao Luck, ao João, ao Rui e todos os demais.
Primeiramente e sempre melhor produzir do que importar ( gera emprego, imposto,desenvolvimento nacional).
O Peixe Panga (pangasius) é um peixe criado em péssimas condições sanitárias, péssima alimentação, possuem 20 % de gordura, a carne dele não é branca e sim escura mais pelo motivo de ser passado água clorada nele a cor fica branca, é um peixe criado sobre mãos escravos ( ME EXPLIQUEM COMO O PEIXE PODE CHEGAR AO PORTO DE ITAJAÍ A R$:3,50 SENDO QUE TEM CUSTO DE ALEVINO, CUSTO DE PRODUÇÃO, CUSTO DE ABATE DA INDÚSTRIA EXPORTADORA, CUSTO DO FRETE, IMPOSTO DO BRASIL SOBRE PRODUTOS IMPORTADOS), É um atraso para o mundo.
O EUA tachou a importação em 50% por que estava afetando o mercado interno, ou seja, agora com a taxação fica inviável mandar peixe para os EUA
No Brasil, empregos foram perdidos, progresso foi mutilado, o ministério da pesca e aqui não serve pra nada com o Panga no Brasil, os cursos de engenheiro de aqui. e eng. de pesca na UDESC, UFSC, UFFS, UNIOESTE... estao criando eng. sem futuros empregos o PANGA ESTA ACABANDO COM O PESCADO NO BRASIL.
se vocês gostam de comer Panga, pense nas pessoas que perderam seus empregos, pensem nas pessoas que estao sem produzir peixe que para elas era um fonte importantíssima de renda, e lembre-se o Brasil tem muitas espécies de peixe e criados com qualidade, então vamos lutar para o importação do Panga acabar, vamos mostrar a raça brasileira contra essas sujeiras que aparecem aqui. PANGA O FIM DA AQUICULTURA E PESCA NO BRASIL


espero resposta
richilheu@hotmail.com

Ricardo - São Sebastião, S.P., Br disse...

Richilheu
Sou Caiçara do Litoral de São Paulo, e discordo em alguns pontos seus.
O peixe Brasileiro é muito caro, com ou sem impostos, basta vc ir nos pontos de vendas das praias, como Bertioga, Santos, São Sebastião, onde os pescados vem direto do mar para as barracas sem impostos,e mesmo assim é mais caro que carne de 1ª, e mais caro que em entrepostos de supermercados da capital, a industria peesqueira de grandes embarcações está na mão de uma minoria, que manipula os preços, e não permite que pescadores artesanais sobrevivam, pescando em áreas proibidas e dizimando os pescados, como quaando abre a pesca do camarão, onde jogam os 7 barbas fora para pegar somente os branços e rosas. Não há apoio a pescaria familiar e nem como eles venderem seus pescados para o mercado, assim o problema não é a importação mas a falta de uma política pesqueira. Quanto a Panga, ratifico é muito gostoso e o preço é competitivo.

Ricardo - São Sebastião, S.P., Br disse...

Richilheu
Sou Caiçara de São Sebastião, S.P., neto de pescador e que adoro pescar e comer peixe, mas discordo dde vc.
O peixe brasileiro é muito caro com ou sem impostos, basta vc ir nos locais de venda das praias como Bertioga, São Sebastião, Guarujá, Santos,, onde o peixe peescado direto no mar e vendido fresco sem impostos é mais caro que a carne. depois oque esta acabando com a pesca é a industria pesqueira que não respeita os periodos de defeso e pescam sem maanejo, inclusive invaadindo áreas proibidas e dizimando a pesca artesanal. outro problema ée a falta de incentivo a pesca por parte do governo, onde os pescadores artesanais não conseguem vender seus pescados para os grandes centros. a aquicultura praticamente não existe no Brasil. A pesca ainda é Predatória. A industria pesqueeira de Grandde Porte é minoritária e Lobista, não permitindo que outros consigam competir em igualdade. E pra finalizar o Panga é Saboroso, tem um Preço Competitivoé eu espero que ajude a Industria Pesqueira a Baixar sua margem de Lucro e Diponibilize Peixe a um preço que Qualqer Brasileiro possa comprar e ter em sua mesa.

Cotidiano disse...

A industria pesqueira ja
Sofre sem panga. O panga tem toda a vistoria quando entra no Brasil, e os peixes entram com qualidade.
Esse depoimento do Senhor pescador (Caicara), colocou muito bem a situacao e o apoio que o governo concede a nossa atividade pesqueira.
Alexandre Ossucci

Nilcéia disse...

Oi pessoal que tabalham no Hh-dos Desemb.,O panga é muito gostoso, já me delicie dele varias vezes, não tem gosto de mofo, não tem cheiro forte, não tem gordura, ele frito passado no fubá, ai que delicia. e ainda com uma brejinha e nada mais estando no conforto da natureza, olha vejam só, comi e como de montão. é muito gostoso. E o porquinho que só se alimenta de carne humana, é ruim???

Cachaça Parapeúna disse...

Se uma empresa de processamento do Panga quiser se intalar aqui no Brasil o preço do quilo do filé seria de R$25,oo por causa dos tributos cobrados pelo nosso governo olho grande

Richilheu disse...

o Panga tem sim GORDURA e é de 20%

comprovado cientificamente Tchê
isso é ultrage vc falarem isso!!

se esse peixe é saboroso tudo beim cada um com seus gostos e temperos, mais ele sim tem 20% de gordura (sem contar o modo de criacao dele) isso é fato é provado. e como o nosso companheiro fl "Se uma empresa de processamento do Panga quiser se intalar aqui no Brasil o preço do quilo do filé seria de R$25,oo por causa dos tributos cobrados pelo nosso governo olho grande"

sim as grandes empresas explorao os pequenos produtores, mais mesmo com o Panga a margem das empresas naum diminuiram e sim a margem dos produtores

psicicultores conhecidos meus onde vendiam o Kg de tilápia vivo a R$:3,00 , estao recebendo ofertas de R$: 2,10 no maximo R$:2,20, sendo k o custo é de R$: 2,00
POREM o Kg de peixe no mercado está o mesmo preço!!! (empresas gananciosas)
se o custo é alto naum é devivo a má manejo dos produtoeres e sim, aos altos impostos do GOVERNO

se fossemos produzir panga no BRASIL o custo seria praticamente o mesmo da tilápia

cmo disseram o governo apoio pouco os produtores, mais isso vem mudando a cada ano com o ministerio da pesca e aqui. porem no BRASIL tudo é lento independentemente a area

Madalena Valdemort disse...

Experimentei este peixe gato riscado há 2 anos pela primeira vez, de facto muito barato. Fiz a primeira vez e não gostei do sabor achando estranho e achei um peixe mole. por isso estou de acordo.E nunca mais comprei.
Madalena

Ricardo disse...

Vejam este link:

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Wilma disse...

Sou do Brasil e comprei esse peixe meio na dúvida pois não o conheço, na embalagem diz que vem de Santa Catarina/Navegantes da empresa Leardini Pescados Ltda distribuidora e antes de comê-lo vim pesquisar e eis que me deparo com esta celeuma toda, perdi até a fome. Que coisa!! estranhei porque na verdade fiz a compra num supermercado que não é o habitual e o peixe que procurava não tinha, e não foi barato não, congelado ao preço de mercado normal. E agora José?

Márcio Ruiz Studio Design disse...

Ola
Só para tirar uma duvida, se isso tudo que disse é verdade porque o(MAPA) Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.
http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115 Por favor de uma olhada. Obrigado

Adri disse...

Ontem comprei o peixe panga e o preparei para o jantar uma parte frito e um pouco cozido com pirão ao curry.
Acordei hoje e vim pesquisar, meu marido achou muito saboroso, embora ele achou que não é peixe para fazer frito; eu detestei, fiquei muito enjoada, achei muito, mas muito gorduroso, credo!!
Depois do que senti e do que li, nem sei em que acreditar, mas confesso que fiquei com nojo!

Friedemann disse...

Vejam o que diz a PROTESTE:

Peixe panga sem químicos

O peixe panga, originário sobretudo do Vietname, está envolto em polémica. Não descobrimos problemas graves e continuamos atentos.

Circulam notícias na Net e chegam-nos dúvidas de associados, nos últimos meses, sobre o peixe panga: que está contaminado com bactérias patogénicas (Listeria monocytogenes e Vibrio cholarae, causador da cólera), metais pesados e resíduos de medicamentos anti-infecciosos e hormonas.

Testámos cinco marcas que vendem filetes de peixe panga ultracongelado. Realizámos análises microbiológicas e quantificámos metais pesados e resíduos de medicamentos anti-infecciosos. Encontrámos microrganismos a 30ºC e Listeria monocytogenes, bactéria potencialmente patogénica, na Froxá, Pescanova e Sarovar Pesca, em valores que não ameaçam a saúde pública.

PEIXE PANGA ULTRACONGELADO:

RESULTADOS DAS ANÁLISES PODEM SER VISTOS NO SITE DA PROTESTE:

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Não encontrámos metais pesados nem resíduos de medicamentos anti-infecciosos. Verificámos não haver problemas associados ao seu consumo. Porém, estamos atentos.

Originário do Delta do Mekong, no Vietname, o peixe panga ou gato, nomes comuns dados à espécie Pangasius hypophthalmus, produzido em aquicultura, é vendido fresco e ultracongelado, em filetes. O preço por quilo das amostras testadas varia entre 3,38 e 5,98 euros.

Quase sem espinhas e de gosto neutro, é aconselhado, devido à textura, para cozinhados em wok, panados e cozidos.

Abracos Rubens

Pensador disse...

Ja provei varios peixes em minha vida, e tambem conheci agora esta nova especie panga, textura excelente, nao desmancha na panela, nao desmancha no tempero, carne firme, muito saboroso, ja vi videos sobre o processo de pruduçao, vejam no you tube a fabrica, muito moderna, hiper higienico, nao da para condenar uma especie destas sem base, se formos por este lado, e as nossas comidas, soda caustica no leite, litoral improprio para banho, de la sai nosso pescado e vem para feira, esses poroes de cosinhas industriais, onde sao produzidos milhares de alimentos pre cosidos, esses frangos que sao abatidos em 90 dias, tem um frango por ai que parece feito de boracha, nao tem fibra na carne solta sozinho do osso basta ferver, o osso voce moi com uma simples mordida, isto eu acho mais grave. Se formos contar a quantidade de estabelecimentos que trabalham com alimento e nao tem nenhum tipo de fiscalizaçao ou procedimento de higiene estamos literalmente perdidos. Ainda acho que por se tratar de alimento ultra congelado, que em minutos antes era um peixe fresco se debatendo, acho que é menos pior do que quase tudo que temos por ai, se formos falar de rio poluido, o rio tiete, nao tem concorrente, nao podemos apontar para o rabo dos outros, olhemos o nosso. Eu creio que se este peixe fosse tao contaminado assim, ele seria a primeira vitima nao se multiplicaria em escala tao alta, façam o seguinte, comprem façam um prato com ele e depois tirem suas proprias conclusoes, dica, temperem apenas com limao e sal, ressalta muito o sabor do peixe, e façam grelhado no azeite, excepcional abraço a todos.

josé eduardo disse...

Não como carne vermelha, etc. por princípio. Carne, apenas de peixe e proteínas de origem vegetal/algas.
Dito isto, ontem fui a um supermercado em São Bento do Sul, Santa Catarina/Brasil, e comprei 2 kg de peixe (filets), chamado Panga.Pensei na ocasião, que é isto??Que peixe é este?Nunca ouvi falar. Me parece prático p/ cozinhar;vou tentar um prato legal hoje a noite. Fiz a janta p/ mim, e enquanto jantava, ficava procurando na iternet informacóes sobre este novo peixe.Fui lendo todo este blog, e textos de outros sites, enquanto saboreava o dito Panga.Acredito que há verdade e há ficcão nesta estória toda.
Fato 1, este peixe oferece uma ameaca a producão do peixe nacional.É evidente que o preco é muito baixo e vai arrasar c/ os rivais.
Fato 2, Sou muito desconfiado de produtos de origem animal que vem de tão longe. Não sou grande fã da globalizacão por "n" motivos.
Fato 3, O peixe tem textura excelente, sabor agradável,leve, porém ele quando consumido em grande quantidade ( comi todos os filets sózinho(1 kg/gula, hem!!??) torna-se um pouco enjoativo,já que contém bastante gordura.Nada preocupante; por exemplo, a nossa Tainha,peixe brasileiro, me deixa enjoado demais.É muito gordurosa. O Panga, não chega a tanto;A gordura é mais "sutil"; Mas não achei o mesmo "pesado", como algumas pessoas sugerem.Dormi bem, acordei bem,sem problemas.
É fato que a gordura é branca, e lembra muito a "banha de porco".Eu sou preocupado c/ a saúde,e por consequência,c/alimentacão.Gosto de consumir peixe sabendo que esta cheio de omega 3, 6, etc.E prefiro um peixe mais"fibroso"; e de mar. E se possível, producão LOCAL.
Porém, vou consumir o outro 1kg de Panga, que ainda tenho no freezer,sem medos; dito isto, vou continuar consumindo apenas outras espécies de peixes e frutos do mar, que são mais do meu agrado.São mais caras,porém, elas preenchem o meu quesito, Gosto e Origem LOCAL e Estacão do ano.
O meu veredicto no peixe é o seguinte: Ninguém vai morrer ou passar mal por comê-lo, bem preparado, vez em quando e em porcões razoáveis,sem exagero (EU EXAGEREI,porém não me fez mal);
as condicões dos frangos e porco e gado que chegam nas mesas dos consumidores são péssimas,horrorosas, e todo mundo come até se fartar(churrascarias, hem??!!).Duvido que este peixe faca tanto mal quanto as outras carnes.
A carne deste peixe, não é a minha favorita; mas também não posso dizer que comi praticamente 1kg de filet e a achei desagradável. De jeito nenhum.Foi um ótimo jantar, por sinal.
Existe muita informacão online;o que percebo entre as mensagens que li, é que existe uma preocupacão entre voces todos, em consumir algo saudável.Eu também. Agora, não se deixem influenciar por muitas bobagens que se diz, online. Se nformem, sim; agora compreendam que a informacão nos habilita efetuarmos escolhas mais coerentes, e quicá, certas.Evitem a histeria,e a disinformacão pelo excesso de informacão; e bom apetite.

fabio disse...

ESCLARECENDO: são comercializados 2 tipos de Panga, com e sem gordura. Sem gordura é maravilhoso, carne branca, firme, sabor suave, sem cheiro e sem nenhum mal-estar após sua degustação. O brasileiro é mesmo um povo mto influenciável, acreditam em tudo q sai na NET. Aos tolos q duvidam das condições de higiene dos Pangas, pergunto: vcs acreditam q nossas condições de pesca, e ou cultivo de pescado no Brasil tem padrão de qualidade sanitária Suíça ??? Ideli Salvatti nossa ministra da pesca é uma pessoa deplorável e entende tanto de pesca qto de física quântica. ACORDEM, comprem Panga (sem gordura) q é uma delícia.

POUSADA BOM ABRIGO disse...

É brincadeira né, as pessoas de posse de uma informação, fazem tantas interpretações, umas ficam felizes por conhecer a verdade, outros insistem em nega-la.
Acho que todo mundo que tem consciência de alguma coisa, seja ela ecológica ou não, chega um momento em que essa pessoa se sente como o único gado do pasto que sabe que estão destinados ao matadouro, tenta alertar as outras cabeças de gado e só recebe zombarias e depreciação, até serem todos levados para o abatedouro....
Se você gosta de panga e acha que ele é bom para a saúde da sua familia e não se importa que sua comercialização aqui arríne a industria pesqueira nacional.
Para servir a interesses priviligiados que lançam taticas de suborno, sobre inclusive politicos corruptos (algo muito raro no Brasil, mas que existe), orgãos sanitários, e até a manipulação de laudos cientificos.
Pois é, quem quiser aproveita essa informação para se livrar de mais uma armadilha para sua saúde, ou então continue sendo um fantoche manipulado pelos dedos agéis da globalização.
Rafaeli.

Edson Vicente disse...

TUDO O QUE FOI ESCRITO PARA MIM NAO PASSA DE UMA VERDADE NAZISTA ... OU SEJA, A MENTIRA REPETIDA VÁRIAS VEZES QUE ACABAMOS ACREDITANDO. FALARAM, JUNTARAM EMAILS, ETC... MAS CADE A PORRA DO LAUDO E FOTOS TÉCNICOS, SE É ASSIM, O IMMETRO JÁ TINHA FEITO ALGO ... PELO QUE SEI O PANGA NAO VEM DO VIETNA NAO ... PELO QUE SEI É CULTIVADO EM CATIVEIRO AQUI NO BRASIL. QUE TAMBÉM NAO POSSO AFIRMAR COM CERTEZA ABSOLUTA, POIS NAO FUI LÁ VER .... É O QUE CONSTA NA EMBALAGEM DA EMPRESA LEARDINI ... OLHA EU JÁ COMI, FRITO, COZIDO ASSADO E NUNCA PASSEI MAL. JÁ FIZ PEIXALHADA ... FICOU ÓTIMO ... É CLARO QUE VC TEM QUE TIRAR A GORDURA DELE QUE FICAM NAS EXTREMIDADES... SE VC COMER GORDURA (PESSOA EXPERTA) VAI PASSAR MALLLLLLLLLLLLLZZZZZ SIM.... VAI CAGAR MOLEEEE ... AHHHH PAREM COM TUDO ISSO .... CADE A CIENTIFICIDADE DA ACUSAÇÃO .... VAO COMER PEIXE PANGA BARATO E PRONTO... E SE MORRER VAI PRO CÉU AMÉM.... EU ACHO QUE ESSE CARA VENDE OUTRA MARCA DE PEIXE ISSO SIM. FUI.

Richilheu disse...

Caro Edson Vicente

aqui esta a comprovação cientifica que tanto aclama:

Informe para Arpa Asociados, S.A.
Estudio sobre la distribución de
Pangasius spp. en España
Noviembre 2008

Do you eat this frozen fish called Pangas?
( Pangasius, Vietnamese River Cobbler, White Catfish, Gray Sole )
http://www.dietmindspirit.org/2008/01/30/why-you-shouldnt-eat-this-fish-pangas-pangasius-vietnamese-river-cobbler-white-catfish-gray-sole
http://www.whytraveltofrance.com/2008/01/30/why-you-shouldnt-eat-pangas-fish-in-france-or-anywhere-else-for-that-matter
There is a video in French language

seguinte o panga nao é produzido no Brasil. é proibido por lei por ser um peixe exotico. exoticas como tilápia, carpas, catfish(alguns estados) ... podem ser produzidos.

e outro se vc gosta de comer peixe com gordura, producao suspeita e quiser MORRER E ir pro ceu fica do ladinho de juses, nao pense duas vezes se vc gosta de coisa barata e suspeita fique avontade ta indo no caminho certo!!!

e nazistas aqui nao tem nenhum tem pessoas que estao apenas alertando e se ignorantes como vc nao aceitam os conselhos, oque podemos fazer

schneider disse...

Roberto Schneider: Creio que esta noticia é mais um embrolio criado por uma grande empresa distribuidora de pescados no Brasil, que quer fazer o brasileiro acreditar em algo inusitado - como esta noticia para poder vender seus files de tilápia e outros peixes a preço de ouro.
Sejamos coerentes e qualificadores das noticias expostas constantementes em midia somente para obter resultados com segundas e terceiras intenções.
Creio que se realmente o peixe panga fosse ocasionador de alguma doença ou se estivesse contaminado o ministerio da agricultura e saúde e seus orgãos agregados já teria tomado alguma providencia a fim de evitar problemas em massa no Brasil.

Rafael disse...

Para mim e pura besteira essa historia do peixe Panga, qual foi a instituição que escreveu isso?
Nunca vi a origem desse estudo se é que foi um estudo.
Antes de passarem informações, estude o assunto veja a origem da informação e tente confrontar as idéias, sem isso o que você passou não deixa de ser uma informação incompleta para não se falar errada.
Agora que o peixinho e gorduroso isso ele é mesmo.

melillo disse...

Fernando Melillo disse...

Será que é o preço o responsável pelas denúncias estampadas ? Sou pescador amador e pratico o esporte há mais de 40 anos. Todos os peixes capturados no Brasil, (eu disse TODOS) estão repletos de vermes. Tanto faz se é peixe do Pantanal, se da Bacia Amazonica, se da Bacia do São Francisco. Todos estão repletos de vermes tipo lumbriga/minhoquinhas finissimas. Basta verificar com bastante atenção que a gente encontra milhares. Nem por isso o peixe deixa de ser saboreado nas residencias e restaurantes. Outro fato que gostaria de registrar é quanto ao bacalhau. Não existe bacalhau que não tenha estes vermes incrustados na carne. Pena que não posso colocar as imagens aqui.

Pedro Mariotto disse...

Só sei dizer que na dúvida não me arrependo nem um pouco por ver vegetariano!

jupira disse...

Sei que tem muitas informações,não verdadeiras,recebidas por E-mails, mas esta me deixou apreensiva.Minha familia esta comendo opeixe Panda e gostando. Eu com certeza,vou parar de comer por via das duvidas???

Adelino disse...

O Brasil já tentou barrar esse peixe de todo quanto é jeito, mas não foram encontradas nenhuma irregularidade ambiental, fitosanitaria ou trabalhista.
O que encontraram na missão ao Vietnam foi uma industria montada para atender exatamente as exigências (ambientais, trabalhistas e fitosanitarias) dos países que eles visam exportar, ou seja, o peixe produzido para o Brasil é diferente do produzido para o mercado da espanha e assim por diante.

O artigo tem uma série de inverdades e falta de informação...

1 - Impossível engordar uma grande quantidade de peixes para atender mercados peixes mortos restos, ossos...etc. Tem q usar ração balanceada, é claro q tem gente q produz assim, mas em pequena escala para atender mercado local ou subsistência.

2 - Nem todo panga é produzido no Mekong, depende das exigências ambientais do mercado q eles almejam.

3 - O panga é onívoro, não tem nada de errado em comer outros peixes, diferente da vaca comer outra vaca.

4 - A parte da injeção de hormônios é um absurdo total.

Entre outras....

O fato é q o peixe realmente está entrando muito barato no Brasil e os produtores locais estão sendo obrigados a reduzir seus lucros, só como exemplo há possibilidade de produzir tilápia a R$ 3,50/kg ou até menos, olha no supermercado e veja se compra 1 kg por menos de R$ 17,00 (sendo bem otimista).

Não sou a favor de importarmos tudo e não consumirmos os produtos q produzimos, mas isso é um péssimo efeito colateral da globalização e livre comércio.

Abs

ZOMER disse...

Para que correr riscos, comprando produtos de origem desconhecida e duvidosa? Usemos bom senso! Eu nem quero saber que existe Peixe Panga ou Gato, sei lá! No meu estado, no meu município, na localidade onde resido, tem peixes de boa qualidade, ótimo sabor e procedência garantida. Que tal um filet de Tilápia? Uma posta de Carpa Capim? Um caldo de Cascudo? Todos criados em cativeiro, em ambiente saudável.Ou mesmo uma Taínha ou Anchova, que você até ajuda os pescadores amadores a retirarem das redes, lá na tua praia? E muitos outros peixes, que você pode comprar na peixaria que conhece e sabe que vende produtos confiáveis?
Peixe Panga!!! Pro inferno com ele!

Pradella disse...

A nossa,(conceituada)ANVISA é tão cheia de problemas, para os nossos importadores sérios, e porque deixa umas porcarias destas entrar no Brasil, não entendo como isto acontece. Espero que nossos governantes proibem que tais imundiçes chegam aos pratos dos Brasileiros, nós já estamos cansados de ser depositos de lixo de paises e impresários, mal intencionados.

edubradock disse...

Por favor povo brasileiro, agora que somos um dos países com maior acesso a internet, vamos ao menos pesquisar com maior afinco as notícias que rondam este mundo virtual, destaca-se para tal, este post, sobre o Panga. Também fiz uma pesquisa, acredito que um pouco mais profunda do que a realizada pela blogueira e encontrei no página que trata dos assuntos da aquicultura nacional. http://www.panoramadaaquicultura.com.br/paginas/revistas/115/PangaChegaBrasil.asp
Estamos de olho também!!!!

marcio disse...

esse panga ,é o linguado espanhol que tem sido vendido por aí?

Rianon disse...

Desmistificando a origem do peixe Panga
Visitas: 257478Comentários: 344
05/04/10 - 14:04
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome, por ano, cerca de 7kg de peixe, sendo que a recomendação é de 12kg. Esse cenário pode ser atribuído, entre outros fatores, ao custo elevado do pescado no Brasil.

Nesse contexto, iniciou-se, em 2009, a importação do peixe Panga, uma opção de excelente custo-benefício (25% mais barato que outras espécies, como a Merluza) ao consumidor, que ocasionou a forte aceitação do produto no mercado. Porém, o Panga começou a sofrer retaliações e a ser alvo de falsas atribuições com relação à sua origem, principalmente na internet, o que vem dificultando a sua consolidação no Brasil.


O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para diversas nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.

O Panga tem as características que o consumidor brasileiro sempre desejou em um peixe: tem textura firme, cor branca, sabor suave e sem espinhas. É muito versátil, permite vários tipos de preparos (grelhado, frito, assado e ensopado) e possui um ótimo custo-benefício, por conta das técnicas avançadas de criação e processamento utilizadas pelo Vietnã. Além disso, destaca-se a praticidade do peixe congelado, comercializado limpo e em filés.

Desmistificar a origem do Panga pode ser um passo importante para atingir o consumo per capita de pescado indicado pela OMS. Sendo assim, gostaríamos de propor uma pauta que abordasse as qualidades desse peixe, bem como seu fácil preparo e sugestões de receitas.

A Leardini Pescados, um dos maiores fornecedores de pescado do Brasil, foi a primeira empresa a importar o peixe Panga. As informações são de assessoria de imprensa.

MCBaptista disse...

Cheguei dos EUA a um mês e comi o Catfish por lá...Antes de saber tudo isso por aqui no Brasil! Já havia comprado, comido muuuito antes da viagem e não senti nada de ruim! Agora fiquei preocupada com qual "catfish" o Brasil importa??!! Sabemos como as coisas no Brasil são pouco sérias, no mínimo duvidosas e molhadoras de mãos bem sujas...Sendo assim continuo com receio e apesar de ter muito Panga no Freezer, vou esperar mais para consumí-lo.Sinto-me ainda "desprotegida" com nossos orgãos governamentais, apesar de saber que interesses comerciais certamente estão por tras de muito do que se diz sobre o pobre "catfish-panga".

Sandra Beiju disse...

Gente.....o que é isso? Grata pela matéria e divulgação de informações tão importantes. Comprei esse horrível peixe aqui em Aracaju numa loja da Rede MAKRO...e asseguro, esse peixe é horrível, o sabor é péssimo. Quando tirei da embalagem para prepará-lo, senti "nojo", mesmo assim fiz o tempero e levei ao forno....mas não deu para comer!Ainda bem, o panga já estava mesmo fora da minha lista....nem grátis eu aceitaria trazê-lo prá casa!

Angela Regina disse...

Meus amigos, não sei sobre a veracidade desse assunto...mas posso GARANTIR que comi esse EXATO PEIXE há coisa de 1 ano, comprado no mercado, e senti mal, a boca ruim, peixe que se desfazia ao colocar na boca e um gosto terrível, tanto que DECIDI que nunca mais comeria e acabei dando o resto do saco. POrtanto, acredito que tenha fundo concreto esse aviso importante!!!!

Izanagi-no-mikoto disse...

Não acham estranho que por exemplo em Inglaterra os responsáveis pelos estudos técnicos tenham sido 2 cadeias de supermercados?!? Asda Tesco...
O governo Inglês em vez de dar essa responsabilidade a um Laboratório, pede aos Supermercados (que lucram e muiitttooo com esse peixe e outros espécimens produzidos na Ásia)?!?

Fotos Jaime Pereira disse...

"O Peixe gato ou panga: a nova aberração da globalização"
Os portuguêses reclamam dos peixes de viveiro Portugueses, depois compram essa merda de peixe gato que é uma nojice esse peixe come animais e seres humanos em desconposição, enfim se lhe mandar o que quer que seja ele come tudo, o seu estomago é um esterco completo.
Com tanto peixe que temos cá, e barato, e vamos comer essa MERDA??????
Qualquer dia comemos crocodilos etc...
Eu já li comentários de pessoas que têm a mania que sabem, e dizem que é mentira, contnuem comendo e verão o que vai acontecer mais tarde.
Admira-me a DECO estar a par destes bichos e com o peixe e bom que temos Portugal e vamos COMER MERDA???
Um peixe que me dá vómitos e sabe mal é um nojo e quem os come mais nojento é.
Eu só a pensar já está a dar-me vómitos.
Deixem essa merda e comam o nosso peixe comam português, barra 560.

PARABÉNS PELO SEU BLOGUE E POR ESTA INFORMAÇÃO QUE JÁ SABIA E É VERIDICA, NA EUROPA NÃO SE VENDE ESTE PEIXE, É SÓ OS PORTUGUÊSES QUE COMEM ESTA MERDA E OUTRAS.

Castanheira do Ribatejo
Jaime Jorge Pereira

Amada Flor disse...

SOMENTE PARA CONSTAR, MORAMOS NA PRAIA EM SÃO FRANCISCO DO SUL, SC.NOSSO CACHORRO QUE ESTA CONOSCO DESDE QUE NASCEU, A 7 ANOS ATRAS, ADORA PEIXE, CHEGA A SE BABAR TODO SÓ COM O CHEIRO, COME AS ESPINHAS QUE CAIREM NO CHÃO, COME A PELE, ENFIM, ELE É DOIDO POR PEIXE. POIS BEM, NO DIA EM QUE FIZEMOS O PEIXE PANGA AQUI EM CASA, ELE CUSPIU O PEDAÇO QUE LHE DEMOS. Para fazer o teste, oferecemos um pedaço de anchova gralhada no dia seguinte, ele devorou. Porque será né...

geraldo disse...

Uma grande dúvida ! Se o peixe panga é tão pernicioso como é apresentado, como é que os Orgãos Governamentais de fiscalizão e controle ainda NÃO detectaram o que está sendo exposto? É de desconfiar. Comí desse peixe, é saboroso e agora tenho minhas dúvidas quanto a informação negativa que estou recebendo.Não será a concorrência ? Vamos verificar. Geraldo.

A Nossa Saga (Anemia Aplásica) disse...

Parece que não será assim. Veja-se o que a Deco Proteste escreve e pesquisou sobre o assunto:
http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

A Nossa Saga (Anemia Aplásica) disse...

Parece que não é assim...

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

emerson simões disse...

comprei o panga,achei seu aspecto ruim,com cheiro desagradavel.Portanto fiz uma pesquisa a respeito do panga,e decidi nem esperimenta-lo.

Bianca Pina disse...

Comprei os filés congelados no supermercado Guanabara, Niterói-RJ.
A embalagem continha 03 filés grandes congelados.
Já não aprovei quando descongelei, textura molenga, a fibra desmanchando,cheiro desagradável e gordura, nunca vi temperar um peixe e ficar com a mão toda engordurada.Levou mais de uma hora para assar no forno, dourou mais continuou molenga, o sabor muito ruim, nem de longe lembra peixe.
Fiz hoje no jantar, faz mais de duas horas que jantei e não consigo ir dormir com uma sensação de estufamento e enjoo no estomago horrivel.
Nunca mais compro esse troço!

Luís Pontes disse...

Esta é uma história com anos, que vai ressuscitando de tempos a tempos.
O peixe-gato foi exaustivamente analisado nos laboratórios comunitários para controlo de alimentos provenientes de fora do espaço comunitários, para serem detectados as alegadas contaminações e os resultados foram TODOS negativos,tendo o panga recebido autorização sanitária para comercialização e consumo humano no espaço comunitário. Só gente com gosto por panfletos bombásticos, pode pensar que os europeus do Norte brincam em serviço com o que comem.

Vasco disse...

Não tenho dúvidas de que o peixe panga e as ameixas vindas daqueles lados do Vitname, porque têm origem em águas super poluidas, não são um alimento,são uma dose de toxinas que vão agir em cada pessoa de acordo com as suas defesas, não provocando apenas um tipo de degradação nos órgãos humanos, mas uma grande variedade de acordo com a enfermidade de cada um. Sobre confiar nas nossas autoridades, é ser muito ingénuo acreditar. Se tivessemos uma autoridade alimentar mimimamente competente,com todo o alarme que se está a espalhar pelo país através da net,esta já tinha feito análises e publicado o resultado para,com bases científicas alertar o consumidor dos perigos, ou informar que não faz mal. Sobre a Asae, o que é isso ? que eu saiba é uma caça á multa que actua onde actua e não actua onde deve actuar. É um organismo de caça á multa que age sem rei nem roque e que, com um governo da treta como temos,que mais podemos exigir? O governo não sabe governar,logo também não sabe ou não quer,porque estão em causa negócios chorudos dos capitalistas amigos, normalmente falsários e crimonosos da Pátria. Tenho a certeza que na mesa dos governantes não entram peixe panga nem ameijoas do vietname, calar a verdade é uma forma de reduzir a população mais idosa, logo mais sujeita a ser atacada, para o Victor Gaspar uma optima borracha para diminuir os reformados da segurança Social,porque para este governo insan, morrer é poupar ! Por mim, que sou mais velho, não me importo de dar a minha vez a Passos, Cavaco, Gaspar ou Relvas, porque não fazem cá falta nenhuma.

Unknown disse...

Caros amigos lusitanos:
Nos primórdios, quando o ser humano se afastou de DEUS, fugiu dele também as suas orientações de SAÚDE. Poucos sabem, a não ser os que estudam a Bíblia, que Deus nos deixou orientações sobre quais alimentos carnívoros podemos comer. Segue na íntegra o texto bíblico que nos esclarece sobre esta matérias 9 De todos os animais que há nas águas, comereis os seguintes: todo o que tem barbatanas e escamas, nas águas, nos mares e nos rios, esses comereis.
10 Mas todo o que não tem barbatanas, nem escamas, nos mares e nos rios, todo o réptil das águas, e todo o ser vivente que há nas águas, estes serão para vós abominação.
11 Ser-vos-ão, pois, por abominação; da sua carne não comereis, e abominareis o seu cadáver.
12 Todo o que não tem barbatanas ou escamas, nas águas, será para vós abominação.,

Duarte Nuno Martins Chagas disse...

Eu tenho apenas 14 anos e consigo sentir o mau gosto deste peixe. Na minha escola servem-no ao almoço e eu mesmo recuso-me a comer o pangasius.(Ainda por cima ando num Colégio Privado)

Paty Proto disse...

Onde se baseou? Wikipedia? Porque até o MAPA faz análise da qualidade desse peixe

jack disse...

Desde quando comi esse peixe da primeira vez não gostei, gosto de filé de meluza mas o mercado brasileiro esta com poucos pois tem sido difícil achar.Esse Panga não como mais.

Helder Maia disse...

Leiam a notícia no site: http://al-sc.jusbrasil.com.br/noticias/2322037/dos-gabinetes-importacao-do-peixe-panga-sera-suspensa-temporariamente

Os piscicultores catarinenses e os demais do Brasil precisam desta informação. Será? Parece-me que trata-se de um hoax.

Richilheu disse...

Helder Maia, essa publicação é de três anos atrás. a importação foi proibida por alguns meses, mas depois que saiu o ministro Gregolin e entrou a Ideli Salvatti e até hoje com Eduardo Benedito Lopes nada se fez contra as importações

Maria Eugénia disse...

Olá a todos. Só hoje 25 de Março de 2015 me chegou a notícia deste peixe que não conheço de todo. Não ataco nem defendo mas quem é espectador habitual do National Geographic e da Odisseia, já viu documentários sobre países como a China e o Vietname. São países que têm uma taxa de industrialização muito alta, especialmente a China e um dos grandes problemas que têm entre mãos é a qualidade da comida que está altamente contagiada por varios factores como metais pesados nas águas, solos contaminados e ar poluído, etc. Tanto que na China já começaram a fazer culturas em territórios inóspitos, longe da poluição, para tentarem ter produtos com mais qualidade. Eu não compro nem como nada que venha como país de origem estes locais. Excepto se for algum que venha tão camuflado que eu não consiga detectar.Just in case...

Nuno disse...

Deparei-me por acaso com este blog, e aproveito para deixar o meu comentário.
Há anos que ouço sobre as más práticas relativamente à produção de peixe-gato proveniente do Vietnam.
Não vou dizer que seja mentira, que as práticas sejam as mais correctas, nem nada disso, digo sim que o alarmismo neste blog exacerba um pouco a coisa.
Haverá com certeza uma variedade grande de produtos que consumimos que não serão os melhores, como o peixe-gato, mas também não serão propriamente tóxicos, ou os controlos existentes já os teriam retirado do mercado!
Há anos que consumo este peixe e nunca me senti mal, acho-o até bastante saboroso, e o meu critério é simples, não consumo frequentemente, e sempre preparado como filetes, ponho sempre uma boa quantidade de limão na marinada, e assim fica umas boas horas, como toda a gente sabe o limão tem um alto teor de ácido cítrico, e funciona como anti-séptico natural, fica assim feita uma boa e barata refeição.
Peixe realmente bom como grelhado ou cozido.

AC disse...

Posição da Fileira do Pescado relativamente ao Peixe-gato

Marta Brazão


O peixe conhecido como panga, ou peixe-gato, surgiu recentemente no mercado português e noutros países, oriundo sobretudo de explorações em aquicultura no rio Mekong, Vietname. Em Portugal, são consumidas por ano cerca de quatro mil toneladas.



A falta de informação disponível sobre a espécie, e o crescimento rápido da sua presença no mercado, podem explicar o surgimento de notícias erradas sobre alegados problemas de segurança e qualidade. Este peixe foi acusado de apresentar um nível elevado de bactérias patogénicas, metais pesados e resíduos de fármacos e de hormonas, espelhando alegadamente a má qualidade das águas onde é produzido, com práticas de aquicultura inaceitáveis. Foi também dito que não possuía as características nutricionais benéficas que se obtêm a partir do pescado.


Se as acusações, no que se refere a segurança e higiene alimentar se revelaram falsas, no que toca às características nutricionais as notícias são verdadeiras: o peixe-gato parece peixe, sabe a peixe, cheira a peixe e prepara-se como peixe. E é, tecnicamente, peixe. Mas, na realidade, não tem as características nutricionais habituais no pescado que tradicionalmente se consome em Portugal, e os benefícios para a saúde advindos do seu consumo não são os mesmos.


Apesar de não haver malefícios no consumo de Panga, há que haver a consciência do que está a ser consumido e ter o cuidado de integrar na alimentação outro pescado rico, por exemplo, em Ómega 3, e nos nutrientes presentes na maioria do pescado “tradicional”, para assegurar uma alimentação saudável. No entanto, nem sempre o consumo de Panga é consciente, na medida em que este peixe é muitas vezes “disfarçado” e apresentado como pescada, cherne, ou outros peixes que, pela cor, possam ser confundidos com panga, que fica muito mais barato como matéria-prima. Em alguns países, como Espanha ou França, está a ser restringido o consumo de Panga em espaços de restauração coletiva, como refeitórios de escolas ou hospitais.


A Fileira do Pescado defende uma maior informação acerca das características nutricionais do peixe-gato, para que o consumidor possa fazer uma escolha consciente. E que, nos locais onde as refeições são já apresentadas preparadas, que seja identificado o peixe usado na confeção, e que exista uma maior vigilância para que na restauração não se venda peixe-gato como se fosse outra espécie de pescado.


Salientamos, contudo, que o Panga não traz riscos para a saúde. Em Portugal, a Associação de Defesa do Consumidor, perante as acusações divulgadas, efetuou análises aos produtos disponíveis para o consumidor final. O peixe-gato revelou, nos 4 tipos de análises (microrganismos indicadores de higiene, microrganismos patogénicos, metais pesados e resíduos de medicamentos) valores abaixo dos máximos permitidos, o que resultou numa apreciação global positiva das marcas comerciais de filetes congelados testados. Em Junho de 2009, a Direcção de Avaliação dos Riscos na Cadeia Alimentar da ASAE do Governo Português publicou, igualmente, um esclarecimento sobre a panga. Os organismos oficiais concluíram que o consumidor pode estar tranquilo uma vez que não foi identificado qualquer risco imediato para a saúde pública.


Mais informações sobre a Fileira do Pescado em www.fileiradopescado.com.


A Fileira do Pescado reúne as organizações mais representativas do sector das pescas, transformação e comercialização de pescado.

AC disse...

Associações que integram a FILEIRA DO PESCADO:


ACOPE - Associação dos Comerciantes de Pescado
Constituída em Janeiro de 1976, na sequência das alterações legislativas que transformaram os organismos corporativos, representativos das actividades económicas, em Associações Patronais. A sua constituição vem, assim, na esteira do Grémio do Armazenistas Distribuidores e Exportadores de Peixe, cujo alvará havia sido concedido em 1973. A ACOPE congrega a nível nacional os comerciantes de pescado, fresco e/ou congelado, primordialmente os comerciantes por grosso, mas também os retalhistas, cabendo-lhe a defesa e a promoção dos interesses colectivos do sector que representa. http://www.acope.pt


ADAPI - Associação dos Armadores das Pescas Industriais
Foi constituída por escritura pública em 19 de Fevereiro de 1975. A ADAPI representa 42 empresas portuguesas de pesca, instaladas ao longo de toda a faixa costeira atlântica do País, procurando defender os legítimos direitos e interesses do colectivo. Essas empresas armam 74 navios que pescam nas modalidades de arrasto e de palangre de superfície, quer em águas sob jurisdição nacional, quer nas ZEE’s de Países Terceiros com os quais a União Europeia celebrou acordos de pesca ou de reciprocidade. Estão ainda inscritos na ADAPI navios-fábrica que operam em águas internacionais sob gestão de Organizações Regionais de Pesca, unidades que dispõem de grande autonomia operacional e de excelentes condições de conservação e preparação do pescado, desde a captura até à sua apresentação como produto acabado.


AIB – Associação dos Industriais do Bacalhau
Foi constituída a 17 de Novembro de 1993 sob a forma jurídica de associação sem fins lucrativos. Em 1998, procedeu à revisão dos seus estatutos, constituindo-se em associação empresarial e patronal. A Associação dos Industriais do Bacalhau é uma associação de empregadores, que tem como objectivo a promoção e desenvolvimento da actividade industrial do bacalhau e defesa e promoção dos interesses empresariais do sector podendo, para isso, prestar serviços de carácter económico e social aos seus associados ou criar instituições para esse efeito. Actualmente conta com 20 empresas associadas que exercem no território nacional a actividade industrial da transformação de bacalhau. http://www.aibportugal.com


ALIF – Associação da Indústria Alimentar pelo Frio
Fundada em 1975, sendo a única Associação empresarial, sem fins lucrativos, que representa em Portugal a indústria de congelação de pescado, bem como a indústria de hortícolas e alimentos pré-cozinhados congelados, e ainda os entrepostos frigoríficos. A Associação de Indústria pelo Frio desenvolve ainda funções de Organismo de Normalização Sectorial (ONS), assegurando a actividade desenvolvida pela CT 25 – Comissão Técnica dos Produtos da Pesca e Aquicultura. http://www.alif.pt


ANICP - Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe
Constituída em 1977, tem a sua sede em Matosinhos e representa 90% do sector conserveiro nacional em laboração. As conservas de peixe são um produto genuinamente português e utilizam fundamentalmente três espécies de peixes: a sardinha da espécie “sardina pilchardus (Walbaum)”, capturada na costa portuguesa pela nossa frota do cerco, o atum e a cavala. O destino das conservas de peixe portuguesas é o mercado interno mas essencialmente a exportação para várias partes do mundo, sendo uma fonte de entrada de divisas no nosso país. As conservas de peixe são um produto natural, sem corantes nem conservantes, cuja confecção é elaborada com muito saber e longa tradição